Área do Cliente

O primeiro investimento da petroleira estatal da Noruega, Statoil, em geração de energia solar fotovoltaica será realizado no Brasil, em uma planta solar no município de Quixeré, no Ceará. Esse será o primeiro passo no campo da fonte solar fotovoltaica realizado pela petroleira, que busca expansão de seus investimentos em energia renovável – até o momento, possuía apenas projetos de energia eólica na Inglaterra. Segundo a Bloomberg, os investimentos serão na ordem de US$25 milhões, aproximadamente R$ 78 milhões.

A companhia de petróleo e gás comprará uma participação de 40%, por meio de uma joint venture, de um projeto solar já em andamento da empresa, também norueguesa, Scatec Solar, que obteve a licitação para construção de uma usina solar no estado do Ceará no Leilão de Energia de Reserva realizado em 2015 pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A previsão é que a obra esteja concluída até o final de 2018. A porcentagem comprada compreende à metade dos interesses da empresa norueguesa de energia solar.

Os 20% restantes do parque solar de Quixeré são da ApodiPar, um consórcio brasileiro com três investidores. O negócio também dará à Statoil uma participação de 50% na empresa que executará o projeto da usina geradora de energia solar fotovoltaica, possibilitando que a joint venture criada com a Scatec no projeto Apodi venha a realizar outros investimentos no setor solar fotovoltaico brasileiro no futuro. O Contrato de Reserva de Energia (CER) prevê comercialização da energia solar gerada durante 20 anos com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Em comunicado à imprensa, a vice-presidente executiva da área de Novas Soluções Energéticas da Statoil, Irene Rummelhoff, afirmou que o Brasil é uma área central para as estratégias renováveis da empresa, com um crescimento seguro e sustentável no mercado de energia. “O projeto Apodi é o primeiro passo para entrarmos no mercado solar e avaliarmos como este segmento pode apresentar oportunidades de crescimento lucrativas e com possibilidades de expansão”, afirmou Rummelhoff, revelando que a energia solar fotovoltaica não é apenas a fonte energética do futuro, mas um bom negócio atualmente, tanto economicamente, quanto às questões ambientais.

As grandes petroleiras mundiais estão seguindo a tendência e ampliando investimentos em energias renováveis com intuito de adquirir uma fatia crescente da demanda por fontes de energia de baixa emissão de dióxido de carbono (CO2), principalmente após as iniciativas sustentáveis de grandes potências mundiais como Alemanha, Japão e China, visando diminuir suas emissões de gases poluentes. A iniciativa da companhia norueguesa de petróleo também é uma resposta à entrada da rival francesa Total no ramo da energia solar fotovoltaica.

Brasil

A construção do projeto Apodi, em Quixeré, no estado do Ceará, deve começar ainda em outubro e a usina solar terá capacidade instalada de 162 megawatts (MW), o suficiente para fornecer eletricidade limpa para cerca de 160 mil residências a partir do final de 2018. Os investimentos totais na usina solar de Quixeré estão estimados em US$ 215 milhões, sendo 65% originários de empréstimos financeiros e 35% com recursos próprios das empresas integrantes do projeto.

A escolha do país para o primeiro investimento da petroleira em energia solar fotovoltaica deu-se, segundo CEO da Scatec, Raymond Carsen, devido ao enorme potencial fotovoltaico brasileiro. Em comunicado, as empresas destacaram que o Brasil concedeu 3 gigawatts (GW) em projetos solares nos últimos anos por meio dos leilões de energia, e a tendência é que outros 7 GW sejam concedidos até 2024.

A Statoil, na qual o Estado norueguês tem participação de 67% das ações, informou que os seus investimentos em energia renovável e outros empreendimentos de baixo carbono devem atingir a marca de 15% a 20 % do seu capital. No Brasil, a empresa já realizava suas operações no setor petrolífero, operando um campo de petróleo offshore, e está habilitada para participar dos próximos leilões do pré-sal.

Fontes: ‘http://epocanegocios.globo.com/Empresa/noticia/2017/10/epoca-negocios-statoil-faz-joint-venture-para-construir-plantas-de-energia-solar-no-brasil.html’

‘http://www.infomoney.com.br/bloomberg/mercados/noticia/6990495/statoil-mergulha-energia-solar-com-joint-venture-brasil’

‘https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/10/1924230-petroleira-norueguesa-investe-em-planta-de-energia-solar-no-ceara.shtml’

‘https://www.canalenergia.com.br/noticias/53036779/petroleira-statoil-anuncia-primeiro-investimento-em-energia-solar-no-brasil’

‘https://exame.abril.com.br/negocios/statoil-e-scatec-criam-parceria-em-energia-solar-no-brasil/’

Fonte da imagem: ‘https://curiosoando.com/wp-content/uploads/2014/07/planta_fotovoltaica.jpg’

Compartilhe: