Área do Cliente

As novas edificações públicas no estado do Espírito Santo terão, obrigatoriamente, um sistema de geração de energia solar fotovoltaica. Segundo informações da administração local, o governador do estado, Renato Casagrande, assinou um decreto no último dia 14 de outubro que instituiu a instalação de sistemas de captação de energia solar em novos prédios públicos estaduais. A norma também se aplica a instalações construídas com recursos do estado repassados aos municípios por meio de acordos, convênios ou termos de compromisso.

“Assinamos esse decreto hoje para que possamos aproveitar o crescimento da energia com custo benefício adequado e também para que possamos dar sinais aos projetistas dos futuros prédios públicos”, disse Casagrande durante a solenidade de assinatura do decreto, na abertura do XI Fórum Capixaba de Energia (Fenergia), realizado em Vitória. “A energia solar está se tornando viável. A energia eólica já se tornou viável e o Nordeste está sendo suprido por ela. Estamos trazendo agora na plataforma de PPPs [Parcerias Público-Privado] a substituição da energia dos prédios públicos através da construção de miniusinas solares”, concluiu.

De acordo com o texto do decreto, o governo do Espírito Santo poderá empregar outros meios de utilização da fonte fotovoltaica quando não for possível a instalação dos painéis solares diretamente no local da edificação. Logo, abre-se a possibilidade de geração e uso de energia solar pela modalidade de autoconsumo remoto, quando a eletricidade é produzida por um sistema fotovoltaico instalado em um local, gerando créditos para abatimento nas contas de luz em outro local.

Além do novo decreto, o governo capixaba também planeja criar, possivelmente por meio de concessões, parques solares nas Fazendas Experimentais do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper). A proposta é que por meio desses parques solares todos os prédios públicos sejam autossuficientes em energia.

Regulamentação da geração distribuída

Em recente reportagem do jornal Estadão, entrevistando o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Rodrigo Limp, a publicação aponta que a regulamentação da geração distribuída no Brasil terá revisão no próximo ano, diminuindo, provavelmente, os subsídios da modalidade. O diretor da agência defendeu as distribuidoras de energia e afirmou que os consumidores deverão pagar mais pelo uso das redes de transmissão ao injetarem o excedente de produção.

Ele afirmou que “de forma alguma queremos impedir o desenvolvimento da geração solar distribuída”, porém, admitiu que a nova proposta pode trazer dificuldades para a geração remota de eletricidade. “Para a geração local, mesmo com as propostas que estamos estudando, a geração distribuída continuará bem atrativa e crescendo de forma sustentável”, disse ao jornal.

Para comparação, em janeiro deste ano, quando a agência começou as discussões acerca da regulamentação, eram cerca de 53 mil sistemas de mini e microgeração distribuída, com potência instalada de 661 megawatts (MW). Hoje, nove meses após, os números mais do que dobraram: ultrapassaram a marca de 119 mil sistemas fotovoltaicos e 1,4 gigawatt (GW) de capacidade instalada. A atual quantidade de sistemas de geração de energia solar fotovoltaica é suficiente para atender a demanda de 4 milhões de pessoas.

Energia Solar Fotovoltaica SunVolt

Quer aproveitar as vantagens da energia solar e ter o seu próprio sistema fotovoltaico instalado na sua casa, empresa ou propriedade rural? Invista em um sistema de mini ou microgeração distribuída de fonte solar antes das possíveis mudanças na regulamentação. Tenha painéis solares instalados no telhado da sua propriedade, gerando eletricidade solar limpa e renovável durante todo o dia para autoconsumo da sua família ou atividade profissional.

Entre em contato conosco e peça já o seu orçamento de sistema fotovoltaico.

Fontes: ‘https://www.es.gov.br/Noticia/decreto-torna-obrigatoria-a-instalacao-de-energia-solar-em-novas-edificacoes-do-executivo-estadual’

‘https://www.aquinoticias.com/2019/10/decreto-torna-obrigatoria-a-instalacao-de-energia-solar-em-novas-edificacoes-do-executivo-estadual/’

‘https://www.folhaonline.es/novos-predios-publicos-do-es-deverao-captar-energia-solar/’

‘https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,relator-vai-propor-reducao-de-subsidio-para-paineis-de-energia-solar-a-partir-de-2020,70003050028

Fonte da imagem: ‘https://scontent-mia3-1.cdninstagram.com/vp/806070bf5c2902a3fb6b76e276c85741/5DE7E373/t51.2885-15/e35/67462866_214090972818634_1304364371098918894_n.jpg?_nc_ht=scontent-mia3-1.cdninstagram.com’

Compartilhe: