Área do Cliente

O município de Mogi Mirim, localizado na região leste do estado de São Paulo, terá um sistema fotovoltaico para abastecer o tratamento de esgoto local. A informação foi revelada por uma reportagem do portal de notícias G1. A cidade será a primeira no Brasil a ter um sistema de geração de energia solar fotovoltaica produzindo energia para o tratamento de esgoto urbano doméstico, conforme informou a Sabesp. O início da operação da miniusina fotovoltaica está previsto para a primeira quinzena de fevereiro.

A usina solar tem 1.073 painéis fotovoltaicos, com potência instalada de 402,375 quilowatts-pico (kWp). O sistema fotovoltaico está instalado nos telhados dos prédios e no entorno da estação – como cobertura para os carros no estacionamento – da concessionária Serviços de Saneamento de Mogi Mirim (SESAMM). Os módulos solares vão ocupar uma área de 2.124,54m², e produzir aproximadamente 606 megawatts-hora (MWh) por ano, o suficiente para suprir o consumo equivalente a 370 residências.

De acordo com a reportagem, o projeto foi viabilizado pela própria empresa responsável pelo saneamento básico de Mogi Mirim. As obras de instalação das placas solares começaram há cerca de quatro meses, porém, segundo o presidente da SESAMM, Carlos Roberto Ferreira, os estudos para implantação do sistema fotovoltaico já são feitos há anos. "Em Mogi Mirim buscamos uma outra alternativa. Como temos uma área grande de talude no terreno da estação, isso viabilizou a instalação dos painéis solares", afirmou Ferreira.

A Estação de Tratamento de Esgoto de Mogi Mirim trata, atualmente, 150 litros por segundo de esgoto, e tem o consumo total de energia por ano de 1,72 megawatts (MW). Com a instalação das placas fotovoltaicas e início da geração de energia solar, 40% do consumo de energia elétrica será provido pela luz do sol. O projeto tem custo total de R$ 1,7 milhão e cumpre as determinações da Resolução Normativa 482/687 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que estabelece os critérios para a geração distribuída no País.

O percentual de abastecimento pela energia solar pode variar em diferentes períodos do ano, ressaltou Ferreira, pois a irradiação solar pode aumentar ou diminuir de acordo com a estação do ano. O presidente da empresa também garantiu que a instalação dos painéis de geração de energia solar fotovoltaica não vai gerar ônus à população, portanto, não haverá mudança na tarifa de água e esgoto.

Energia Solar Fotovoltaica SunVolt                                                                                      

A energia solar fotovoltaica é uma fonte renovável e altamente sustentável, pois não produz poluição atmosférica, visual e sonora. A instalação do sistema fotovoltaico é rápida e simples, e as placas solares têm baixa manutenção. Aproveite você também as vantagens da energia solar e comece a gerar a sua própria energia na sua casa, empresa ou propriedade rural. Economize nas suas contas de luz, valorize o seu imóvel e contribua para um mundo mais sustentável.

Fontes: ‘https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2019/01/26/mogi-mirim-sera-primeira-cidade-do-brasil-a-implantar-energia-solar-no-tratamento-de-esgoto-urbano.ghtml’

‘https://www.energiamais.com.br/uncategorized/mogi-mirim-sera-primeira-cidade-do-brasil-a-implantar-energia-solar-no-tratamento-de-esgoto-urbano/’

‘https://opopularmm.com.br/com-investimento-de-r-18-mi-sesamm-ira-tratar-esgoto-de-mogi-com-energia-solar-26157’

‘https://conchalemnoticias.com.br/2019/01/29/mogi-mirim-sera-primeira-cidade-do-brasil-a-implantar-energia-solar-no-tratamento-de-esgoto-urbano/’

Fonte da imagem: ‘https://s2.glbimg.com/t7SfcDI6jUjhAoSwIXIpEfFta7s=/1200x/smart/filters:cover():strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2019/M/c/cCcR6lSKWtSAw4dN748A/divulgacao-sabesp.jpg’

Compartilhe: