Área do Cliente

A energia solar fotovoltaica continua a superar expectativas ao redor do mundo e agora atinge a meta de custo nos Estados Unidos (EUA) com três anos de antecedência. De acordo com o Departamento de Energia dos EUA (DOE), os painéis solares fotovoltaicos de utilidade pública atingiram no primeiro semestre deste ano os objetivos de custo previstos somente para serem obtidos em 2020. A energia elétrica de fonte solar fotovoltaica custa agora, em média, US$ 1 por watt para geração, enquanto o custo de energia solar para consumo é de aproximadamente US$ 0,06 por quilowatt-hora (kWh).

Essas metas haviam sido estabelecidas em 2001, pela Sunshot Initiative do DOE, em que buscava estabelecer patamares viáveis para os custos da fonte solar fotovoltaica, em busca da redução de preços na fonte renovável. Esse objetivo foi alcançado em Kansas City, no estado do Missouri, local onde o departamento de energia americano utiliza como indicador referencial de preços em todo o país. Esse fato revela que, embora o presidente Donald Trump tenha afirmado diversas vezes que a indústria do carvão seria incentivada, não há como lutar contra a expansão fotovoltaica e uma mudança de pensamento das maiores nações a uma economia mais verde e sustentável.

A queda constante nos preços da energia solar fotovoltaica deve-se, principalmente, à redução nos custos dos equipamentos fotovoltaicos, acentuada pelo aumento da concorrência no mercado, aliado à melhora na eficiência energética de modo geral. Os custos de mão de obra também caíram, entretanto, a ritmo menor. A geração de energia solar fotovoltaica de uso geral nos EUA custa, agora, cerca de um dólar por watt em termos de custo total. Já a energia solar comercial e residencial também registrou queda em solo norte-americano, onde os preços atingiram US$ 0,007/kWh e US$ 0,09/kWh, respectivamente.

Segundo dados do Laboratório Nacional de Energia Renovável (NREL), o preço de instalação de equipamentos fotovoltaicos de escala de utilidade caiu 29%, em comparação ao primeiro trimestre de 2017. Cumprida a meta do DOE três anos antes do previsto, agora, o departamento traça um novo objetivo para o setor solar fotovoltaico nos EUA, redirecionando o foco para a confiabilidade e armazenamento da rede para 2030, ao invés de concentrar esforços apenas no custo da fonte energética.

Para tal, o Solar Energy Technologies Office, uma divisão do DOE, dará início às pesquisas preliminares em soluções tecnológicas que conectam sistemas e usinas solares à rede de transmissão de energia, e também inovações que utilizam espelhos para focar a luz solar em um determinado ponto para geração de energia térmica para aquecer água e gerar eletricidade. Serão investidos US$ 82 milhões nesses projetos. A energia solar fotovoltaica representa 1,4% da geração de eletricidade em escala nos EUA, segundo o Departamento de Energia (EIA). À medida em que os custos de geração de energia solar fotovoltaica continuam a cair, tende-se a aumentar a participação da fonte renovável na matriz energética norte-americana.

Fontes: ‘https://futurism.com/solar-energy-just-cleared-a-pricing-target-set-for-2020/’

‘https://qz.com/1077688/solar-costs-in-the-us-beat-government-goals-by-three-years/’

‘https://www.nrel.gov/docs/fy17osti/68925.pdf’

‘http://www.semiconductor-today.com/news_items/2017/sep/doe-sunshot_150917.shtml’

‘https://www.washingtonpost.com/news/powerpost/paloma/the-energy-202/2017/09/13/the-energy-202-here-s-what-solar-energy-research-is-going-to-look-like-under-trump/59b8387730fb045176650c2c/?utm_term=.b310c659e3ca’

‘http://www.wyomingbusinessreport.com/industry_news/energy_production/nrel-report-shows-utility-scale-solar-cost-fell-nearly-last/article_bb85b112-98c9-11e7-812e-6714a8038f1b.html’

Fonte da imagem: ‘https://cdn.technologyreview.com/i/images/gettyimages-470925069.jpg?sw=1180&cx=0&cy=0&cw=3000&ch=1996’

Compartilhe: