Área do Cliente

Iniciativas para aumentar a geração de energia a partir da luz do sol foram tema dos debates do 2º Seminário Sistemas de Energia Solar Fotovoltaica em Prédios Públicos do Estado de São Paulo. O evento foi promovido pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente de São Paulo, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Consórcio Nippon Koei LAC-Cobrape, e aproveitou também para apresentar os resultados já obtidos com sistemas fotovoltaicos instalados em alguns prédios da administração pública. As informações são do site do Governo do Estado de São Paulo.

Segundo a diretora-presidente da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), Patrícia Iglecias, já existem 51 projetos de geração de energia solar fotovoltaicos licenciados pela agência, com potência de 2 gigawatts (GW), que receberam R$ 3,8 bilhões de investimentos. “Temos uma oportunidade única para discutir a descentralização e as demandas do setor”, afirmou.

O objetivo do levantamento é, futuramente, levar sistemas fotovoltaicos para geração e abastecimento de energia nas 12.864 edificações próprias do Estado de São Paulo. Segundo o governo estadual, o uso da energia solar fotovoltaica promove o conceito de cidades sustentáveis e inteligentes, como também tem potencial de gerar economia de R$ 12,5 milhões ao mês nas contas de luz dos prédios sob administração pública.

Nessa segunda edição, foram apresentados os resultados do Consórcio Nippon-Cobrape, chamado de “Apoio ao Governo do Estado de São Paulo no desenvolvimento de conhecimento, informações e ferramentas para disseminar o uso de sistemas de energia solar fotovoltaica em edifícios públicos no Estado”. São diversos estudos de caso, em diferentes localizações do estado, mas que indicam forte potencial de uso e inclusão da tecnologia por meio de incentivos de bancos (linhas de financiamento) e agências de fomento.

O primeiro relatório recomenda que o estado de São Paulo tenha maior protagonismo na formulação de políticas públicas que favoreçam a expansão da geração distribuída, e não somente promova a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de produtos e equipamentos de geração de energia solar ou do excedente produzido pela geração distribuída. O BID sugere a atualização da política de geração de energia distribuída e arranjos financeiros, utilizando a agência de fomento Desenvolve SP, mas destacando que as propostas devem ser acompanhadas de melhoras da eficiência energética das edificações.

Esse seminário faz parte de um Convênio de Cooperação Técnica entre a secretaria e o BID, projetado para desenvolver, demonstrar e impulsionar a geração distribuída de fonte solar fotovoltaica com objetivo de produzir eletricidade renovável e reduzir os custos com tarifas energéticas.

Inauguração de usinas solares no interior de São Paulo

O governador do Estado de São Paulo, João Dória, inaugurou dois complexos de geração de energia solar fotovoltaica localizados nos municípios de Guaimbê, na região Centro-Oeste, e Ouroeste, na região Noroeste do estado. Segundo informações do portal G1, a ativação das usinas foi de forma remota, através do Centro de Operações da Geração de Energia da AES Tietê, em Bauru. Segundo a concessionária de energia, as usinas somam 300 megawatts (MW) de potência.

O Complexo Guaimbê está instalado em uma área de 237 hectares e abriga 550 mil placas fotovoltaicas para captação da irradiação solar e geração de eletricidade. Já o Complexo Solar de Ouroeste ocupa uma área de 280 hectares e tem capacidade de geração de 144 MW.

Energia Solar Fotovoltaica SunVolt

São Paulo já é o segundo maior estado em quantidade de sistemas fotovoltaicos de mini e microgeração distribuída, e o terceiro em potência instalada. Se você também quer aproveitar todas as vantagens da energia solar, entre em contato conosco da SunVolt e peça já o seu orçamento. Economize até 98% nas suas contas de luz, valorize o seu imóvel e ainda contribua para um meio ambiente mais sustentável.

Nós somos especialistas em geração de energia através da luz do sol e oferecemos soluções completas, desde o projeto, fornecimento e instalação de equipamentos, até a homologação na distribuidora, monitoramento via internet e manutenção.

Fontes: ‘http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/uso-de-energia-solar-em-predios-publicos-estaduais-e-tema-de-seminario-em-sp/’

‘https://smastr20.blob.core.windows.net/energia/2019/07/produto2_relatorio1_-avaliacaodopotencialdegdv3-1.pdf’

‘https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2019/08/15/complexos-de-energia-solar-serao-inaugurados-em-duas-cidades-do-interior-de-sp.ghtml’

‘http://www2.aneel.gov.br/scg/gd/GD_Estadual.asp’

Fonte da imagem: ‘https://s2.glbimg.com/lb5oP3uRG8gf-hB5rPPihzEM9_I=/0x0:4023x2258/1600x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2019/X/Z/9wjI9rQNiyR5BtsHS9mQ/aes-guaimbe-2.jpg’

Compartilhe: