Área do Cliente

A fabricante chinesa de equipamentos fotovoltaicos Trina Solar – uma das maiores produtoras de painéis fotovoltaicos do mundo – quer atingir participação de até 30% no mercado brasileiro. Segundo informações divulgadas pelo portal Exame, a companhia está de olho no potencial brasileiro para geração de energia solar fotovoltaica e anunciou sua meta por meio do diretor-geral da empresa para a Américas Latina e Caribe, Álvaro Garcia Maltrás. A previsão da empresa é chegar a 20% do mercado de painéis solares no País ainda neste ano.

Nos últimos 10 anos, segundo informações da Gazeta do Povo, a chinesa Trina Solar acumula 19 recordes mundiais no quesito taxa de eficiência de seus painéis de geração de energia solar fotovoltaica. Logo, o momento é extremamente favorável para a companhia utilizar o diferencial tecnológico para tentar ganhar espaço no mercado brasileiro, que, apesar de recentes os investimentos na geração fotovoltaica – o primeiro leilão para viabilizar usinas de larga escala foi realizado apenas em 2014 –, no ano passado já foi o 11º país que mais investiu em energia solar no mundo, segundo informações da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

Atualmente, o País tem aproximadamente 2,1 gigawatts (GW) em usinas solares de grande porte, representando cerca de 1,27% da matriz elétrica nacional, como também outros 900 megawatts (MW) em sistemas fotovoltaicos menores, conhecidos como sistemas de geração distribuída de mini ou microgeração, de acordo com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Dessa potência instalada, a maior parte das instalações utilizam placas solares importadas da China.

Em entrevista coletiva, Maltrás afirmou a jornalistas que o objetivo da Trina é estar entre os três maiores fornecedores de painéis solares no Brasil. “Para ser mais concreto, um market share [participação da empresa no mercado] de 20% a 30% é nosso objetivo”, afirmou. “Até o ano passado, nosso Market share era muito pequeno, cerca de 1%, mas a previsão de passarmos para 20% ainda neste ano”, concluiu. Por enquanto, a empresa não estava atuando no fornecimento direto para projetos de grandes usinas de geração de energia solar, todavia, agora esse tipo de geração está no radar dos chineses.

Painéis monocristalinos

A fabricante chinesa de painéis solares quer popularizar no País o uso de painéis solares feitos com células de um único cristal de silício, enquanto grande parte do mercado utiliza placas fotovoltaicas produzidas com vários fragmentos de silício, chamados policristalinos. Na prática, os painéis fotovoltaicos monocristalinos têm eficiência energética de 19,7%, portanto, prometem gerar mais eletricidade solar do que grande parte dos concorrentes.

Além da Trina, há outras fabricantes de equipamentos fotovoltaicos disputando o mercado brasileiro de energia solar, como a canadense Canadian Solar e as chinesas BYD, JA Solar e Jinko Solar. Na região de Campinas – interior do estado de São Paulo – há três fábricas de painéis solares registradas: a BYD, Schutten We Brazil e DYA Solar.

Energia Solar Fotovoltaica SunVolt

O que você achou desta novidade? Com os sucessivos aumentos nas contas de luz e o constante uso das bandeiras tarifárias amarela e vermelha, a energia elétrica está cada vez mais cara e pesando no orçamento de famílias e empresas. Logo, investir em um sistema de geração de energia solar através de painéis fotovoltaicos instalados no telhado da sua propriedade pode ser uma ótima alternativa para quem busca por alta economia nas contas de luz.

Invista em um sistema fotovoltaico para a sua casa, empresa ou propriedade rural. Entre em contato conosco e peça já um orçamento personalizado. Nós da SunVolt oferecemos soluções completas para geração de energia solar fotovoltaica: projeto, fornecimento de equipamentos, instalação, homologação na distribuidora de energia, monitoramento via internet e manutenção.

Fontes: ‘https://exame.abril.com.br/negocios/trina-solar-quer-fatia-de-ate-30-no-mercado-brasileiro-de-paineis-solares/’

‘https://www.gazetadopovo.com.br/economia/gigante-chines-de-energia-solar-quer-20-do-mercado-brasileiro-ainda-neste-ano/’

‘http://www2.aneel.gov.br/scg/gd/GD_Fonte.asp’

‘http://www2.aneel.gov.br/aplicacoes/capacidadebrasil/OperacaoCapacidadeBrasil.cfm’

Fonte da imagem: ‘http://www.daisymupp.net/wp-content/uploads/2018/07/renewable-energy-ap-large.jpg’

Compartilhe: