Área do Cliente

A energia solar fotovoltaica será mais presente na matriz energética brasileira nos próximos anos. A fonte solar vai quadruplicar sua participação na matriz elétrica nacional, saltando dos atuais 2% para aproximadamente 8% em 2029, segundo estimativa do Plano Decenal de Expansão de Energia 2019-2029, divulgado pelo Ministério de Minas e Energia (MME). A geração hidráulica deve perder espaço, caindo de 58% para 42% do total de energia elétrica produzida, todavia, as usinas térmicas a gás natural vão aumentar de 7% para 14% em capacidade, o que deve resultar na diminuição do total de energia renovável dos atuais 83% para 80%.

Segundo as projeções do governo, o setor elétrico vai precisar de investimentos na ordem de R$ 2,34 trilhões até 2029 para suprir a crescente demanda energética do País. Desses, R$ 456 bilhões devem ser aportados na geração centralizada ou distribuída de energia elétrica – modalidade em que a fonte solar apresenta maior base – e na infraestrutura de transmissão. Para o jornal Correio Braziliense, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que o objetivo é “proporcionar a segurança energética que o País precisa para o desenvolvimento econômico”.

A capacidade instalada atual do Brasil está em 176 gigawatts (GW) e, a partir das projeções, terá acréscimo de 75 GW nos próximos anos, atingindo 251 GW. A geração distribuída deve saltar dos 2 GW para mais de 11 GW. Na infraestrutura de transmissão, as redes elétricas passarão de 154,4 mil quilômetros (km) para 203,4 mil km, aumento de 32% até 2029.

Acerca das estimativas do governo, o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do MME, Reive Barros, destacou que algumas variáveis tornaram o planejamento da próxima década desafiador. “Teremos veículos elétricos, forma de armazenamento e crescimento de geração distribuída. Ainda não existe um modelo que possa capturar informações sobre essas novas formas de tecnologia”, ponderou Barros.

BNB reduz burocracia para financiamento de energia solar

O Banco do Nordeste (BNB) reduziu a burocracia para financiamento de equipamentos de geração de energia solar fotovoltaica. De acordo com informações do Diário do Nordeste, a instituição financeira reduziu para dois dias úteis o prazo médio de atendimento para propostas de crédito para sistemas fotovoltaicos residenciais no âmbito da linha de crédito FNE Sol para pessoa física. Isso é resultado da automação de processos do banco, que incluirá também a solicitação de crédito via internet já a partir de março.

A linha de crédito FNE Sol é específica para pessoas físicas que desejam investir em um sistema de geração de energia solar fotovoltaica para suas residências e contempla projetos de mini e microgeração distribuída. Somente no ano passado, o BNB financiou R$ 86,3 milhões correspondentes ao FNE Sol. A linha de crédito para energia solar financia todos os equipamentos para geração de energia solar, como também para a instalação do sistema.

Os prazos dos financiamentos da linha FNE Sol vão até oito anos, incluindo carência de até seis meses. O financiamento pode ser de até 100% do valor, dependendo do porte do sistema e localização do cliente, com limite de até R$ 100 mil.

Energia Solar Fotovoltaica SunVolt

A energia solar fotovoltaica vai ocupar cada vez mais espaço nas casas dos brasileiros e, consequentemente, na matriz elétrica nacional nos próximos anos, pois a fonte garante alta economia nas contas de luz e pode ser gerada na própria residência do consumidor. Aproveite você também as vantagens da energia solar e tenha o seu próprio sistema fotovoltaico instalado no telhado da sua casa, empresa ou propriedade rural. Gere a sua eletricidade solar, economize até 98% nas contas de luz, valorize o seu imóvel e ainda contribua para um meio ambiente mais sustentável.

Entre em contato conosco da SunVolt e peça já o seu orçamento de sistema fotovoltaico. Ou acesse nosso site www.sunvoltshop.com.br e compre diretamente da sua casa todos os equipamentos para geração de energia solar.

Fontes: ‘https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2020/02/12/internas_economia,827391/energia-solar-deve-quadruplicar-no-brasil-nos-proximos-10-anos.shtml’

‘https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/02/11/ministerio-preve-que-participacao-da-energia-solar-no-pais-sera-4-vezes-maior-em-10-anos.ghtml’

‘https://oglobo.globo.com/economia/em-dez-anos-hidreletricas-perderao-espaco-na-geracao-de-energia-para-solar-eolica-24242784’

‘https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/opiniao/colunistas/egidio-serpa-1.209/bnb-reduz-burocracia-para-financiamento-de-energia-solar-1.2209611’

Fonte da imagem: ‘https://pixabay.com/pt/photos/painel-solar-energia-solar-energia-2889317/’

Compartilhe: