Área do Cliente

O Brasil registrou a marca histórica de 5 mil municípios com sistemas fotovoltaicos em telhados de residências, comércios, prédios públicos e propriedades rurais. Segundo publicação do Portal Solar, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, avaliou que essa relevante marca atingida pela fonte solar fotovoltaica é uma sinalização determinante do potencial do setor para a retomada da economia, com maior geração de emprego e renda.

O governo federal aposta nos investimentos do setor fotovoltaico para impulsionar o mercado e combater o desemprego no País. Albuquerque destacou o papel das energias renováveis na matriz elétrica brasileira, que correspondem por 83% de toda eletricidade consumida no País. Ao Portal Solar, o ministro disse: “os investimentos em energia solar, que serão responsáveis por boa parte do crescimento de nossa oferta de energia nos próximos anos, terão papel essencial na retomada do crescimento de nossa economia, com geração de empregos e renda e contribuindo para o meio ambiente e segurança energética”.

O setor de geração de energia solar acumula mais de 120 mil novos postos de trabalho criados com projetos de geração distribuída no Brasil desde 2012. O ministro ainda ressaltou a grande quantidade de renováveis na matriz elétrica nacional e a segurança energética trazida por essas fontes. “Estamos vendo nesse período de pandemia alguns países com apagões e aqui estamos já há seis meses com segurança energética. As nossas fontes limpas e renováveis representam 85% da geração de energia elétrica brasileira enquanto a média no mundo é 24%. Isso é motivo de orgulho”, disse.

A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) aponta que o País tem potência instalada de 3,5 gigawatts (GW) fotovoltaicos e mais de 296 mil sistemas fotovoltaicos conectados na rede. A associação já enviou uma proposta ao governo de investimento massivo em geração solar distribuída, com projeção de instalação de 1 milhão de sistemas fotovoltaicos e criação de 150 mil novos empregos até 2022.

Mais solar e eólica na PB

Em entrevista ao canal do site MaisPB, o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Sandoval Feitosa, afirmou que, a partir dos incentivos às fontes renováveis, os produtores rurais da Paraíba poderão gerar energia elétrica de fonte solar ou eólica para pequenos projetos e, consequentemente, aumentar competitividade e a renda das famílias que estão no campo.

“Temos um potencial hidráulico para ser explorado, mas isso tem um limite. A energia do sol não tem limite, a energia do vento não tem limite. Então, essa sim é a nova fronteira a ser explorada”, afirmou Feitosa quanto questionado sobre os investimentos em fontes renováveis.

Energia Solar Fotovoltaica SunVolt

Mais de 5 mil municípios já possuem ao menos um sistema fotovoltaico gerando eletricidade solar durante todo o dia para autoconsumo familiar ou de atividade profissional. Aproveite você também as vantagens da energia solar e invista já no seu próprio sistema de geração distribuída com painéis fotovoltaicos instalados no telhado da sua casa, empresa ou propriedade rural.

Economize até 98% nas suas contas de luz, valorize o seu imóvel e ainda contribua para um meio ambiente mais verde e sustentável.

Nós da SunVolt somos especialistas em energia solar e oferecemos soluções completas, desde o projeto até o fornecimento de equipamentos, instalação, homologação junto à distribuidora, monitoramento via internet e manutenção. Entre em contato conosco e peça já o seu orçamento.

Fontes: ‘https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-solar/energia-solar-em-5-mil-municipios-mostra-potencial-do-segmento-para-retomada-da-economia-diz-mme.html’

‘http://www2.aneel.gov.br/scg/gd/GD_Fonte.asp’

‘https://www.youtube.com/watch?v=RFM-uK8g7IU&feature=emb_title&ab_channel=MaisTV’

‘https://www.maispb.com.br/488634/aneel-defende-incentivo-para-agricultor-produzir-energia-solar-e-eolica.html’

Fonte da imagem: ‘https://www.pexels.com/photo/focused-young-professional-engineer-installing-solar-panel-4254164/’

Compartilhe: