Área do Cliente

A consultoria brasileira Greener lançou o seu mais recente estudo estratégico sobre o Mercado de Armazenamento 2021 Brasil: Aplicações, Tecnologias e Análises Financeiras. O relatório, disponível gratuitamente para download no site da entidade, conta com análises de risco e oportunidades para o setor de armazenamento de energia elétrica nos próximos 10 anos, previsão de faturamento até 2023, públicos, aproveitamento das fontes de energia renováveis e muito mais.

O que são

Os sistemas de armazenamento podem ser divididos, conforme explica o estudo da Greener, entre sistemas de armazenamento em “frente do medidor” e “atrás do medidor”. O papel do armazenamento de eletricidade nas grandes usinas renováveis de geração de energia solar fotovoltaica ou energia eólica, por exemplo, é facilitar o despacho das usinas, absorver picos de geração e transferir para momentos de alta carga, além de substituir geradores a diesel em sistemas off-grid.

Já para o consumidor individual, aquele que está na ponta, traz uma séria de vantagens como gerir o consumo e demanda contratada, servir como backup de energia elétrica, potencializar os benefícios da geração distribuída ao armazenar a produção elétrica para consumo quando necessário, aumentando, portanto, a autonomia energética em residências, empresas, prédios e no campo.

Potencial da tecnologia de armazenamento de energia elétrica

O estudo prevê que capacidade global cumulativa de sistemas de armazenamento de energia atinja o patamar de 1.000 gigawatts (GW) até 2040, sendo China e Estados Unidos responsáveis por quase metade desse potencial. Atualmente, a Coréia do Sul lidera a potência cumulativa de armazenamento, com 600 megawatts (MW); seguida pela Alemanha (500 MW); China (500 MW); Estados Unidos (400 MW); e o restante do mundo, com um pouco mais de 1 MW. Logo, há muito espaço para o setor se expandir.

A Greener aponta que, entre 2020 e 2035, a demanda por baterias destinadas à mobilidade elétrica – veículos híbridos ou 100% elétricos – crescerá 19% ao ano. Já em 2035, a mobilidade elétrica deverá representar mais de 70% da demanda por baterias de armazenamento de energia elétrica, o que provocará significativa redução nos custos de produção de baterias para outras aplicações também, dentre elas o mercado estacionário, que deve crescer 17% ao ano nos próximos 14 anos.

Preço das baterias registra queda

Um fator determinante para a o sucesso de um produto no mercado é o preço. Desde 2010, o preço das baterias de lítio registrou queda de 89%, caindo de US$ 1.200 por quilowatt-hora (kWh) para US$ 135/kWh, de acordo com dados divulgados pela BloombergNEF, utilizados no estudo. Além das baterias de íon de lítio, outras tecnologias são apresentadas no relatório, cada uma com suas vantagens e desvantagens, como as de Chumbo-Ácido; fluxo; ar-zinco; sódio-enxofre; AHI; e íons de sódio.

O relatório aponta três cenários para o futuro da tecnologia de armazenamento de energia através de baterias:

  1. O mercado de baterias será dominado por uma ou apenas duas tecnologias âncora, enquanto as demais serão comercializadas para nichos específicos, sendo este o cenário mais plausível, com as baterias de íons de lítio as mais preparadas para atender às demandas em escala industrial;
  2. Haverá uma possível coexistência de várias tecnologias, em que cada uma será destinada a um objetivo, um cenário classificado como possível, mas pouco provável devido aos custos de fragmentação da demanda;
  3. Ou o surgimento de uma ou algumas novas tecnologias “matadoras”, que poriam fim às tradicionais baterias utilizadas atualmente, sendo pouco provável no curto e médio prazo.

Aplicações no setor elétrico brasileiro

O estudo destaca ainda o uso de sistemas de armazenamento no setor elétrico brasileiro, principalmente aliado à geração de energia através do aproveitamento da irradiação solar. São apontados os casos de Ilha de Lençóis (MA), em que há um sistema híbrido de geração (solar fotovoltaico, eólico e diesel) com produção armazenada em baterias de Chumbo-Ácido; uma fazenda em Goiás, a partir de geração fotovoltaica e diesel para um sistema de irrigação; e de um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) em Fernando de Noronha (PE), de uma usina solar de 1 megawatt-pico (MWp) com um sistema de armazenamento de 510 kWh de capacidade com potência de 280 kW, com capacidade de suprir 20% da energia elétrica da ilha.

Geração distribuída

Outra grande vantagem das baterias é a redução de consumo de energia no horário de ponta, já que algumas distribuidoras possuem tarifas maiores para esse período de maior demanda. O sistema de baterias permitiria que o consumidor armazenasse a energia elétrica produzida para consumi-la no horário em que utilizar a eletricidade do fio é mais caro. Aliado a um sistema fotovoltaico, o consumidor poderia produzir energia solar durante todo o dia para utilizar no período noturno, quando não há produção elétrica pelos painéis solares.

Dessa forma, a geração distribuída sem injeção na rede traria mais opções ao mini e microgerador que poderia optar por não compensar os créditos junto à distribuidora. A Greener destaca que a regulação da geração distribuída ainda não viabiliza esse modelo.

Backup de energia

Um problema em muitas regiões do Brasil é o elevado índice de interrupções no fornecimento de energia elétrica, além de muitas oscilações na rede. A pesquisa revela que os brasileiros ficam, em média, 14 horas por ano sem fornecimento de energia, enquanto para algumas distribuidoras essa média pode triplicar. As maiores interrupções são registradas nas regiões Centro-Oeste e Norte. Esse problema contribui para aumentar a atratividade das baterias como sistemas de armazenamento para fins de backup de energia.

Energia Solar Fotovoltaica SunVolt

Sempre antecipando tendências, nós da SunVolt seguimos acompanhando de perto as novidades do setor de armazenamento de energia, bem como suas aplicações na geração de energia solar fotovoltaica. Se você gostou destas novidades, continue acompanhando o nosso site e descubra mais sobre energia solar, como gerar eletricidade na sua casa, painéis solares, mini e microgeração distribuída, economia de energia, vantagens da energia solar e mais.

Para ter o seu próprio sistema fotovoltaico, entre em contato agora conosco e peça já um orçamento.

Fonte:

GREENER. Estudo Estratégico. Mercado de Armazenamento 2021 - Brasil Aplicações, Tecnologias e Análises Financeiras. 2021. Disponível em: ‘https://d335luupugsy2.cloudfront.net/cms/files/12882/1611676388Verso_Light_LP_-_Estudo_Estratgico_do_Mercado_de_Armazenamento_de_Energia_no_Brasil.pdf’. Acesso em 24 fev. 2021.

Fonte da imagem: ‘https://pixabay.com/pt/photos/renov%C3%A1veis-energia-ambiente-vento-1989416/’

Compartilhe: