Área do Cliente

Mesmo com a retirada dos Estados Unidos do acordo climático de Paris – anunciado pelo presidente norte-americano Donald Trump no dia 1 de junho –, o crescimento da energia solar fotovoltaica deverá continuar neste ano. Impulsionado pela queda nos custos dos equipamentos e um crescimento recorde registrado em 2016, as novas instalações solares poderão adicionar 80 gigawatts (GW) de capacidade instalada global em 2017 e superar o recorde do ano passado. A informação foi revelada pela SolarPower Europe, uma associação europeia da indústria solar.

A SolarPower Europe lançou um estudo sobre a perspectiva do mercado global de energia solar fotovoltaica para o período de 2017 a 2021 e revelou um prognóstico positivo para o setor. O relatório confirma também que o ano passado registrou recorde em adição de capacidade instalada solar, com crescimento de 50% em relação a 2015, um acréscimo de 76,6 GW instalados. Ao todo, 2016 registrou capacidade de geração de energia solar mundial de 306,5 GW, segundo a associação. Um dos fatores determinantes levantados é a queda de aproximadamente 80% no custo dos módulos solares fotovoltaicos, além das melhorias na tecnologia como um todo.

Em comunicado à imprensa, Christian Westermeier, presidente da associação, destacou o maior crescimento anual da energia solar fotovoltaica frente à energia eólica. “Isso prova a versatilidade e o aumento da relação custo-benefício da energia solar”, ressaltou Westermeier. Já o CEO da SolarPower Europe, James Watson, afirma que “há uma boa chance de que o mercado possa até ultrapassar a marca de 80 GW em 2017”. Segundo ele, a redução de custos tornou a energia solar mais barata e, em muitos casos, vantajosa do que alguns combustíveis fósseis como carvão, gás e energia nuclear.

O relatório aponta que todas as propostas de energia solar concedidas desde o ano passado são menores do que a garantia de preços que o governo do Reino Unido assinou para a usina nuclear Hinkley Point C. Também em 2016, um novo contrato de fornecimento de energia solar de 25 anos foi premiado em Abu Dhabi por US$ 24,4/ megawatt-hora (MWh). Esses fatores corroboram para o cenário otimista do estudo quanto ao crescimento da fonte renovável de energia.

A capacidade solar fotovoltaica instalada no mundo saltou de 229,9 GW, em 2015, para 306,5 GW em 2016. Para os próximos anos, o relatório estima que a capacidade mundial atingirá 400 GW em 2018 e deverá aumentar 100 GW a cada ano até 2021, atingindo um total de 700 GW em capacidade solar instalada.

China

Grande parte do crescimento da energia solar fotovoltaica mundial no ano passado deve-se à China. O país conectou 34,5 GW de energia solar à matriz energética somente em 2016, um acréscimo de quase 130% em relação ao adicionado em 2015. Sozinhos, os chineses foram responsáveis por quase metade da nova capacidade solar instalada mundial no ano passado. Neste ano, o cenário não será diferente. O país já comissionou 7,2 GW em usinas solares no primeiro trimestre e atingiu 77GW de capacidade solar instalada.

A China projeta adicionar 110 GW de energia solar até 2020, investindo um montante de cerca de US$ 360 bilhões. A meta chinesa é compor a matriz energética com 20% de energias renováveis até 2030.

Fontes: ‘http://www.solarpowereurope.org/media/global-market-outlook-2017-2021-solar-boom-continues/’

‘https://www.reuters.com/article/us-global-solar-idUSKBN18Q131’

‘https://www.pv-magazine.com/2017/05/30/intersolar-europe-global-solar-market-could-grow-80-gw-in-2017-europe-by-8-gw-says-solarpower-europe/’

‘http://exame.abril.com.br/economia/energia-solar-pode-ultrapassar-expansao-global-recorde-de-2016/’

‘http://www.businessinsider.com/r-new-global-solar-capacity-could-surpass-2016-record-this-year-2017-5’

Fonte da imagem: ‘http://www.pcq.com.pk/wp-content/uploads/2016/12/Pakistan-Setting-Up-World’s-Largest-Solar-Park.jpg’

Compartilhe: