Área do Cliente

O Brasil já iniciou os preparativos para integrar a Aliança Solar Internacional (ISA, na sigla em inglês para International Solar Alliance), organização intergovernamental que reúne diversas nações para o desenvolvimento fotovoltaico. Segundo informações do site PV Magazine, o País deu entrada no pedido de admissão à ASI por meio da Presidência da República ao Congresso Nacional, sob regime prioritário, e somente aguarda apreciação do plenário da casa. Assim, o Brasil se junta a outros vinte países que já ratificaram a sua adesão à organização de energia solar fotovoltaica.

Recentemente, o Brasil já sinalizou adesão à Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), e a entrada no ASI pode representar um passo importante no posicionamento internacional nas questões de energias renováveis, principalmente na geração de energia solar fotovoltaica em todo o território nacional. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Rodrigo Sauaia, a adesão a ASI abrirá portas para que o Brasil se beneficie de programas e ações multilaterais nas áreas de financiamento a energia solar, políticas de incentivo, regulação, modelos de negócio, tecnologia, projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D), entre outros benefícios.

“O Brasil ainda tem um atraso de cerca de 15 anos em comparação com outros países no uso da tecnologia solar fotovoltaica e a nossa participação na ASI vai contribuir para que possamos incorporar as melhores práticas internacionais, acelerar o desenvolvimento da energia solar fotovoltaica e posicionar o País como um importante player no setor fotovoltaico”, afirmou Sauaia. A ASI foi lançada durante Conferência do Clima em Paris, a COP 21, em 2015, e formalizada somente em 2016. Os objetivos da aliança são reduzir o custo da energia solar fotovoltaica e mobilizar mais de US$ 1 trilhão em investimentos para impulsionar a matriz renovável até 2030.

200 MW de energia solar distribuída

Concomitantemente, outra boa notícia para o mercado de energia solar fotovoltaica é a marca batida pelo Brasil de 200 megawatts (MW) de capacidade instalada de geração solar distribuída, tanto de micro quanto de minigeração. Segundo informa a Absolar, com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a marca histórica de 200 MW de potência instalada em sistemas fotovoltaicos de micro e minigeração distribuída corresponde à soma das unidades geradoras de energia solar em casas, empresas, indústrias, prédios públicos e áreas rurais.

 A fonte solar fotovoltaica corresponde por cerca de 99% dos sistemas de geração distribuída instalados no Brasil. Divididos por segmentos, os consumidores residenciais que possuem painéis fotovoltaicos para geração de energia solar correspondem por 78% da eletricidade produzida por sistemas de geração distribuída. Seguidos por empresas do setor de comércio e serviços, com 15,6%; consumidores rurais, com 2,9%; indústrias, 2,3%; e outros tipos como iluminação pública ou serviços públicos com sistemas fotovoltaicos, que correspondem por 0,03%.

Já são mais de 23 mil sistemas de geração de energia solar fotovoltaicos conectados às redes de transmissão de energia das concessionárias brasileiras e totalizam mais de R$ 1,6 bilhão em investimentos acumulados desde 2012, distribuídos entre todas as regiões do País. A meta da Aneel é atingir mais de 800 mil sistemas de geração de energia solar fotovoltaica sob medição de rede até 2024.

Energia Solar Fotovoltaica SunVolt

A micro e minigeração distribuída de fonte solar fotovoltaica permite gerar energia elétrica diretamente da sua residência, empresa ou propriedade rural. Invista em um sistema de geração de energia solar fotovoltaica através de painéis fotovoltaicos instalados sobre telhados e comece já a economizar nas suas contas de luz. Entre em contato conosco e descubra como funciona e quais as vantagens da energia solar fotovoltaica.

Fontes: ‘https://www.pv-magazine.com/2018/03/02/brazil-prepares-to-join-isa-reaches-200-mw-of-solar-dg/’

‘https://www.canalenergia.com.br/noticias/53053280/brasil-prepara-entrada-na-alianca-solar-internacional’

‘http://www.opetroleo.com.br/brasil-energia-solar/

‘https://www.ambienteenergia.com.br/index.php/2018/03/brasil-poucos-passos-para-fazer-parte-da-alianca-solar-internacional/33845’

‘http://www2.aneel.gov.br/scg/gd/GD_Fonte.asp’

Fonte da imagem: ‘https://drudu6g9smo13.cloudfront.net/wp-content/uploads/2017/07/UsinaSolar.jpg’

Compartilhe: