Área do Cliente

Mesmo não contratando a capacidade instalada de energia solar fotovoltaica esperada, o último Leilão A-4 registrou o menor preço comercializado para a geração fotovoltaica de larga escala no País. Especialistas em planejamento energético ouvidos pela agência de notícias Reuters afirmaram que a energia solar pode ganhar um impulso extra após os resultados obtidos pelo certame realizado pelo governo federal.

De acordo com o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e ex-presidente da estatal Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, o leilão do tipo A-4 realizado no final do mês de junho representou um marco histórico do preço da energia solar. “Sem dúvidas, o baixo preço da solar centralizada indica que ela pode ter um papel maior na matriz elétrica”, afirmou Tolmasquim à publicação. O preço médio negociado por megawatt (MW) de energia solar ficou em R$ 67,48, chegando a negociar a produção futura a R$ 64,99 por megawatt-hora (MWh), valor pela primeira vez inferior ao praticado por usinas eólicas e hídricas.

Dada a baixa demanda por novos empreendimentos de geração de energia elétrica em decorrência da lenta recuperação econômica brasileira, o ex-presidente da EPE ressaltou o caráter “atípico” do certame. “Temos de saber se atingimos um novo patamar de preço ou se o resultado é fruto de uma situação conjuntural onde há um forte desbalanceamento entre oferta e demanda”, disse.

Outro fator por detrás da forte queda nos preços da energia solar foi a estratégia dos vencedores, que deixaram em média 70% da produção de eletricidade solar para ser vendida no mercado livre, no qual grandes consumidores podem negociar diretamente o preço e quantidade de energia solar com geradores e comercializadores. Isso é o que explicou o presidente da consultoria especializada ouvido pela reportagem, Luiz Barroso. Mesmo assim, ele destacou a forte competitividade das usinas fotovoltaicas no cenário nacional.

Vale ressaltar que a energia solar apresentou preço mais baixo do que o mínimo alcançado por projeto eólicos no País, de R$ 67, e ainda chegou próximo ao recorde histórico da energia hidrelétrica, de R$ 58,36, praticado em 2010 durante licitação pela usina Teles Pires. De acordo com Barroso, que também presidiu a EPE entre 2016 e 2018, a esse nível de preço, a fonte solar fotovoltaica confirma o esperado protagonismo.

Hospital em Recife inicia geração de energia solar

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) vai começar a gerar a sua própria energia elétrica através de um sistema fotovoltaico instalado no telhado da unidade em Recife. Com potência de 63 quilowatts (kW), foram instalados 182 painéis solares e dois inversores para captação da irradiação solar e geração de energia elétrica limpa e renovável. A instalação ocupa uma área útil de 364 m² e recebeu investimento de mais de R$ 1,3 milhão, realizado integralmente pela Companhia de Eletrificação de Pernambuco (Celpe).

Com o sistema fotovoltaico gerando energia elétrica, a economia nas contas de luz do hospital deve ser de aproximadamente R$ 205 mil ao ano. Para aumentar a eficiência energética na unidade de saúde, também foram substituídas as lâmpadas tradicionais por 5.262 lâmpadas LED. O projeto faz parte do Programa de Eficiência Energética (PEE) das unidades da rede estadual em parceria com a distribuidora de energia Celpe.

Energia Solar Fotovoltaica SunVolt

O que você achou destas novidades? Se você quer aproveitar todas as vantagens da energia solar fotovoltaica, entre em contato conosco da SunVolt e peça já o seu orçamento de sistema fotovoltaico. Ao ter o seu próprio sistema de microgeração de fonte solar instalado na sua casa, empresa ou propriedade rural, você garante alta economia nas suas contas de luz, valoriza o seu imóvel e ainda contribui para um meio ambiente mais sustentável.

Nosso escritório central está localizado em Campinas, mas temos representantes regionais em São Paulo, Araras, Barretos e São Sebastião no estado de São Paulo; Volta Redonda e Rio de Janeiro no estado do Rio; Belo Horizonte e Ubá, em Minas Gerais; Primavera do Leste, em Mato Grosso; Cascavel, no Paraná; e Palmas, Tocantins.

Fontes: ‘https://extra.globo.com/noticias/economia/energia-solar-pode-ganhar-impulso-extra-no-brasil-apos-queda-de-preco-em-leilao-23778865.html’

‘https://www.jb.com.br/economia/2019/07/1007912-energia-solar-pode-ganhar-impulso-extra-no-brasil-apos-queda-de-preco-em-leilao.html’

‘https://exame.abril.com.br/economia/energia-solar-pode-ganhar-impulso-extra-apos-queda-de-preco-em-leilao/’

‘https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/economia/2019/07/eficiencia-energetica-hgv-inicia-geracao-de-energia-solar.html’

Fonte da imagem: ‘https://pixabay.com/pt/photos/fotovoltaicas-energia-solar-231368/’

Compartilhe: